After | Livro vs Filme 🎥

Olá 🙂

Alguém era da altura em que a After saiu como fic e andava tudo maluco a lê-la? Pois é, eu sou! As minhas amigas liam todas as fics e mais alguma e eu acabava por começar a ler, mas só esta e outra que nem me lembro o nome é que me prendeu mesmo e li até ao fim. Claro que para aí 10 anos depois a pessoa já quase não se lembrava de nada e óbvio que foi ver o filme! 😉

O Filme

220px-After_2019_filmSem dúvida que os atores escolhidos para Hardin e Tessa foram escolhidos a dedo e são, na minha opinião, as pessoas perfeitas para o papel! Não só no seu aspeto, mas também na forma como representaram na perfeição as personagens em si.

Fui ver o filme sem reler o livro antes, o que significa que me lembrava pouco da história. De forma geral, achei que o tempo do filme foi mal aproveitado para contar toda a história, principalmente, a primeira parte – chegou ao intervalo e não tinha acontecido assim grande coisa. Já na segunda parte, a coisa fica mais interessante. Também dá a ideia de que as personagens principais falam pouco, o que até se pode desculpar um pouco visto que a maior parte do livro tem a Tessa como narradora. Além disso, a forma como algumas coisas acontecem no filme [incluindo personagens] não é a mesma que no livro, o que eu gostava que não se tivesse alterado.

Mas calma que não são só coisas más! Eu gostei do filme – aliás, quero voltar a vê-lo – afinal, é a After que eu li há uns bons anos! Se calhar é por causa disso que tinha as expectativas em alta? Talvez, mas apesar de tudo, a química entre as personagens é inegável, é tudo de cortar a respiração e dá vontade que aquilo não acabe. Inclusive, dá para cair a lagrimazinha   Se têm curiosidade vão ver que vão gostar 🙂

O Livro

71HA0LMmwZLBem, depois de ver aquilo tudo ganhei o bichinho de ler o livro, claro. E li – ou melhor, devorei. Mas que coisa incrível! Não é a típica história em que eles se conhecem, apaixonam, chateiam e vivem felizes para sempre e prende o leitor a cada palavra! Não conseguia parar de ler porque queria sempre saber o que vinha a seguir e a seguir – tanto que li o livro em uma semana [isto porque a pessoa tem ainda uma vida e uma tese para fazer]. A forma como a Anna Todd deliniou esta história faz-me muito lembrar de Anatomia de Grey porque quando menos esperamos acontece algo que dá uma volta no enredo e, mais uma vez, nos prende como nunca. Há sempre algo a acontecer que nós não esperávamos de todo [também talvez porque estamos habituados àquele típico romance manhoso] e é, por isso, que também estou a gostar tanto. Se é uma historiazinha de amor? É sim, já todos percebemos isso, mas não faz aquele retrato de uma realidade perfeita e isso, por si só, ganha ainda mais a minha atenção. Tenho que admitir que gostei muito mais do livro do que do filme 

Já perceberam que adorei o livro, não já? Pronto, então fiquem a saber que já estou a mais de meio do segundo livro e descobri que eles são … 6 ao todo?! Acho que não vou conseguir não ler todos 

Já leram o livro ou viram o filme? Qual é a vossa opinião? 🙂

Btw, se gostam deste tipo de livros que se aproximam mais da realidade e não retratam o ‘felizes para sempre’ perfeito espreitem este que vos falo aqui 🙂

Anúncios

Óleo Essenciais e a Oleosidade | A Minha Experiência 💁‍♀️

Se costumam ver as reviews que para aqui andam sabem que tenho pele mista e quando preciso de um creme para a cara procuro sempre um que tenha efeito sobre a oleosidade da pele. Nunca estou à espera que o creme faça algum milagre, mas, pelo menos, se ajudar já fico contente. Já há bastante tempo, numa das minhas pesquisas pela blogosfera e grupos de Facebook, deparei-me com os benefícios do uso de óleos essenciais na cara mesmo para peles oleosas. Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa e seria intuitivo, o uso de óleos numa pele oleosa não a deixa mais oleosa, antes pelo contrário! De forma muito simples, o uso destes óleos sobre a pele vai fazê-la entender que já não precisa de produzir ainda mais óleo para estar bem e, portanto, “controlar” a oleosidade produzida. 

ec48f987bf81c22fc78e7a6a6b38e95e
Fonte

Decidi arriscar e comecei por pesquisar quais os óleos essenciais que seriam mais adequados para o meu tipo de pele e “problemas” que queria tratar. Optei por comprar na Plena Natura:

> Óleo de Jojoba [250ml 4.60€]:  bom para rugas, manchas, acne, cravos, aspereza, ressecamento, proteção, drenagem. “Porque tem uma composição química muito próxima do próprio sebo da pele, diz-se que a “engana” impedindo-a de produzir mais óleo, o que o torna excelente para aplicar no rosto e diminuir naturalmente o excesso de brilho das peles oleosas”.

> Óleo de Garínha de uva [60ml 4.80€]: vitamina E, proteção UV, melhora sinais de excesso de sol, anti inflamatorio, ajuda a remover pontos negros.

> Óleo de Lavanda [30ml 4.30€]: anti-sético, anti-bacteriano, evita infeções, ajuda a diminuir manchas e cicatrizes e limpar poros em profundidade.

> Óleo de Tea tree [10ml 2.60€]: anti-fúngico, anti-bacteriano, seca acne, diminui marcas e cicatrizes.

• Como é que os uso? •

• Enchi um fraquinho com borrifador de 100ml com água e coloquei ~20 gotas de óleo de lavanda e ~20 de óleo de tea tree. De manhã quando me lembro, depois de lavar a cara, borrifo 3 ou 4 vezes e deixo secar. 

• Os óleos de jojoba e semente de uva uso todos os dias à noite alternados: de cara lavada, molho a ponta do dedo no óleo, espalho/massajo bem pela cara e não fica oleosa! Se me esquecer, coloco de manhã sem qualquer problema.

• Sempre que sinto que a minha pele está a pedir creme passo um bocadinho de óleo, tal como faria à noite.

2/3 gotinhas go a long way! Se não exagerarem na quantidade que colocam, o óleo é absorvido facilmente e não sentem que ficam com a pele oleosa ou brilhante.  

• Funciona? •

Primeiro de tudo, nunca senti a minha pele mais seca ou mais oleosa por substituir o creme pelos óleos essenciais. De manhã sinto-a sempre hidratada e macia e, durante o dia, sinto mesmo que o óleo cria uma camadinha hidratante na pele.

Sobre a oleosidade: funcionou mesmo! Reparei isto, especialmente, num destes dias de calor em que fui à praia e estive um tempão ao sol. Normalmente, isso seria um bom trigger para eu ir para casa e sentir logo o nariz oleoso [é o sítio onde noto logo], mas ia no comboio e reparei logo que isso não aconteceu. Nos dias seguintes a mesma coisa e até hoje estou contente com a minha pele assim, oleosidade controlada! 🙂 Continuo a considerá-la uma pele mista/oleosa? Sim, mas já estou a conseguir domá-la e já nem sei o que é oleosidade há uns bons tempos 😉

Já conheciam a magia dos óleos essenciais? 🙂

*Caso queiram optar por começar a usar óleos informem-se bem antes!*

Produtos Acabados #5 🗑

empies1

Gel de Limpeza Detox | Bioten | 3.83€, Jumbo: falei-vos das características deste gel mais em detalhe quando o comprei – aqui. Ele cheira muito bem e deixa a pele limpa e macia, livrando-se da oleosidade [o que não quer dizer que a pele deixe de ser oleosa, atenção]. Ajuda a retirar a maquilhagem [a pouca que uso] e, na maioria das vezes, não deixa a sensação de pele repuxada. Senti isso algumas vezes, não sei se por características do gel ou mesmo da minha pele [é normal que se comporte de formas diferentes dependendo dos dias e tempo]. Uma bolinha do tamanho de um feijão é suficiente e, por isso, durou-me 8 meses e uma semana: tendo em conta que o comprei em desconto por 2.59€ = 0.32€/mês. CF: 🐇

Creme de Corpo Perceive | Avon: recebi este creme num sorteio e esperei até que o antigo acabasse para o usar. O cheiro dele é muito bom e, por alguma razão, faz-me lembrar da praia. Faz bem o seu trabalho de hidratação, é bem absorvido [não nos deixa demasiado pegajosas/os]. e tem uma boa consistência para espalhar [é um bocadinho mais líquido do que os da Nivea]. Overall, é um bom creme, mas daria preferência ao que estava a usar antes [marca Nivea, falo dele aqui]. É possível que já não o encontrem em catálogo porque ele já tem bastante tempo. CF: No ☠

empties2

Creme de rosto Skninnergy ‘break free!’ | Bioten | ~5€, Continente: escolhi este creme na procura por um creme de rosto cruelty-free e com SPF e este preenchia bem os meus requisitos. Não tem parabenos, parafina ou corantes e tem extrato de guava 100% natural. É indicado para peles oleosas e protege a pele do sol com SPF 15. Ele tem um cheirinho bem refrescante e uma boa consistência para espalhar, não deixando a pele pegajosa. A absorção não é imediata, mas também não demora demasiado tempo. Senti que hidrata a pele 24h como promete e, tal como os cremes que usei até hoje que ajudam com a oleosidade, este ajuda, sim, um bocadinho com a oleosidade, mas não faz milagres I wish. CF: 🐇

Creme de mãos ‘Purely pumpering hand cream’ | Dove | ~3/4€, Continente: gostei muito deste creme de mãos e já era a minha segunda embalagem. Cheira muito bem, hidrata e absorve facilmente, o que nos permite ir logo fazer a nossa vida depois de o aplicar. CF: No ☠

Creme de mãos ‘Nutritivo smooth’ | Nivea: sempre gostei dos cremes da Nivea e os gabei pena não serem CF, por isso, este não foi exceção. É um creme travel size que andou muito tempo na minha mala. Tem o cheiro típico dos cremes Nivea e faz muito bem o seu trabalho. Espalha e absorve facilmente. CF: No ☠

Alguns destes produtos faziam parte dos duplicados que andavam aqui por casa, mas aos bocadinhos estamos a acabar com eles. Já todos, exceto o creme de corpo [ainda tenho outro para usar], têm um substituto cruelty-free à espera de ser usado e isso já é um bom passo na direção certa 😉

5 Dicas para Diminuir o Stress durante a Semana 💆‍♀️

Olá 🙂

Esta semana numa visita ao Bloglovin’ li o post da Melanie do That Girl onde ela nos mostra 5 hábitos para termos uma semana menos stressante. Achei que era mesmo boa ideia partilhar algumas dicas com pequenas coisas que podemos ir fazendo para não deixar o stress apoderar-se de nós, por isso, decidi partilhar as minhas 5 dicas:

 

338ff15a35dcc89634bd54c3235bec75
fonte

1 “Cluttered space, cluttered mind”

Eu acredito mesmo neste lema até porque já, várias vezes, se refletiu no meu dia-a-dia. Às vezes, bastam meia-dúzia de coisas fora do sítio e algo que nos incomoda e está o caldo entornado. Nestas situações, a confusão traz-me um bom bocado de ansiedade e deixa-me inquieta, por isso, eu sei que se for arrumar cada coisinha no seu sítio me vai ajudar … e ajuda 🙂 Simples: cada vez que pegam numa coisa, voltem a pô-la no sítio + tirem sempre uns minutos para pôr cada coisa no seu lugar [mesmo que tudo se torne numa arrumação no meio da desarrumação ;)]. Leiam aqui.

2 Preparar com antecedência

Seja colocar tudo na bolsa para ir trabalhar, preparar a pasta, a marmita ou pensar no que vão vestir. Se deixarmos as coisas prontas [ou pensadas, no caso da roupa], na manhã seguinte não só não precisamos de nos levantar tão cedo, como não vamos precisar de andar a correr. Menos correria e stress logo de manhã > Menos *probabilidade de* stress no resto do dia.

3 Não ficar fechada/o 

Não ficar fechada/o na universidade, no trabalho ou em casa o dia todo – basicamente, não ficarem o dia todo dentro das mesmas 4 paredes. Com isto não quero dizer que devam faltar às aulas ou ao trabalho, mas sim tirar uns minutos para vir cá fora respirar, mexer o corpo, desligarem-se do ambiente em que estavam e até falar com uma amiga/o – nem que isto signifique apenas aproveitar mais o caminho até casa. Diria que isto se aplica bem a quem tem de ficar por casa, por exemplo, a estudar.

4 Organizar as ideias de forma visual

Muitas vezes, o stress vem da quantidade de coisas que temos para fazer e nem sabemos por onde começar. Uma coisa que me ajuda [e faz a diferença] é colocar as ideias em papel [ou no computador], ou seja, fazer uma lista de tarefas para aquele dia ou semana para ter tudo organizado e feito a tempo. Assim, temos uma ideia visual e bem definida daquilo que precisamos de fazer, podemos definir ordem de prioridade a cada tarefa e vamos vendo as coisas a serem progressivamente feitas.

5 Abrandar ao fim do dia e dormir bem

Eu sei que isto parece a conversa de chacha de sempre, mas a verdade é que, naqueles dias mais chatos, se andamos o dia todo num turbilhão e vamos deitar-nos assim é quase certo que não vamos dormir ou que não vamos dormir descansados. Criar uma espécie de rotina para abrandar ao fim do dia vai fazer com que o nosso cérebro perceba que cada vez que estas coisas acontecem está na hora de começar a desligar. O nosso corpo também vai agradecer. Podem até aliar a esta rotina um conjunto de óleos essenciais que promovam o relaxamento.

O que é que vocês fazem para tentar diminuir o stress durante a semana? 🙂

 

3 Coisas para Fazer Antes de Janeiro Acabar 💃

Olá! 🙂

Sim, a mim também me parece que vamos no dia 94 do mês de Janeiro 😅, mas já que ele está mesmo (!) a acabar vamos aproveitar para o rentabilizar 😉 Estas são 3 coisas que eu já fiz, mas que vocês ainda vão a tempo de fazer este mês  [ou começar já no próximo]:

1 Ver “You”

you

“Guinevere Beck (Elizabeth Lail) é uma aspirante a escritora, que vê sua vida mudar completamente ao entrar em uma livraria no East Village, onde conhece o charmoso gerente, Joe Goldberg (Penn Badgley). Assim que a conhece, Joe tem certeza de que ela é a garota dos seus sonhos, e fará de tudo para conquistá-la — usando a internet e as redes sociais para descobrir tudo sobre Beck.”  Parece uma série romântica, não é? Não se deixem enganar, vão ver mesmo sem ler mais nada sobre ela 🙂

Tal como aconteceu com “La casa de papel”, comecei a ver esta série por ser tão falada. Mas o hype vale assim tanto a pena? Vale! Vão ver! Já sabemos que nem todo o tipo de séries agrada a toda a gente, mas eu gostei muito desta. Logo no primeiro episódio achei que ia gostar e não me enganei. Esta série é inspirada num livro com o mesmo nome, pelo que também podem aproveitar para ler 🙂 Não quero explicar mais nada para não dar spoiler e irem ver sem mais info. 1 Temporada, 10 Episódios: Go!

2 Ler “Five years from now”

… ou qualquer outro livro 😉

five_years_from_nowVocês lembram-se do livro que eu li nas férias e adorei *aqui*? É este mesmo e, por alguma razão, ele cativou-me do início ao fim! Eu lia – dava um mergulho – lia. Ia tomar banho mais rápido e até ter de ir jantar – lia. Ia dormir mais tarde para – ler. Não descansei enquanto não acabei de ler! Achei que ia ser um romance e não ia achar lá muita piada, mas dei-lhe uma chance. Acho que me cativou por não ser o típico livro lamechas, o típico final feliz [apesar deste também ser feliz à sua maneira], mas sim um retrato da vida, de várias situações que bem podiam ser do mundo real, então, parecia que alguém me estava a contar a sua história de vida. É um “happily ever after” inesperado e eu gosto bastante disso. Façam como eu e dêem-lhe uma chance 🙂 A este ou a outro livro – simplesmente, comecem a ler um livro.

3 Ver “Mary Queen of Scots”, “A Star is born” ou “Boehmian rapsody”… ou todos!

mary queen of scotsTambém ainda vou atrasada para ver os últimos dois [mas a intenção de os ver está lá]. Já o primeiro fui ver ao cinema – gostei muito e aconselho 🙂 É um filme cheio de história e determinação, cheio de coisas a acontecer e decisões a serem tomadas. Adorei os planos, as cores e o ambiente e, em especial, o papel da Saoirse Ronan que, na minha opinião, estava mesmo on point! Se tivesse que descrever o filme e, principalmente, as rainhas [a Mary em especial] diria fearless. Adorei! No meio de um mundo de homens temos duas rainhas a sobressair e se isso não é girl power, não sei o que é 😆  Já não me lembrava que gostava tanto deste tipo de filmes 😆

“O filme explora a vida turbulenta da carismática Mary Stuart. Rainha da França aos 16 anos e viúva dois anos depois, Mary desafia a pressão para casar novamente. Em vez disso, regressa à Escócia natal para recuperar o seu trono, sob o domínio de Elizabeth I. Cada jovem rainha vê a outra com um misto de medo e fascínio. Rivais no poder e no amor e regentes do sexo feminino num mundo essencialmente masculino, as duas mulheres têm de escolher a forma de manter o equilíbrio entre casamento e independência. Determinada a governar, Mary afirma a reivindicação ao trono inglês, ameaçando a soberania de Elizabeth. Traição, rebelião e conspirações no interior de cada corte ameaçam os dois tronos – e mudam o curso da história.” [fonte]

Já fizeram alguma destas coisas? 🙂

Bao’s – Taiwanese Burguer 🍴

Olá 🙂

2018 acabou cheio de comidinha boa e 2019 começou assim também 😉 Decidimos ir provar algo diferente ao Bao’s Taiwanese Burguer, na Rua de Cedofeita (Porto). Podem ver o que encontram por lá aqui e consultar o menu, localização e fotografias. O espaço é bonito, pequenino [mas tem outro andar que não vi], confortável e tem muitas animações fofinhas alusivas àquilo que lá podem comer. Para além disso, o  serviço foi bastante rápido e tem opções veggie. É pena que façam tanto lixo desnecessário mesmo para quem come no restaurante – vem tudo em recipientes descartáveis.

bao_taiwanese

Fomos três e pedimos para cada uma de nós um Bao + bebida + batatas e duas sobremesas para dividirmos entre nós. Posto isto, pedimos:

  • 2x Chicken Bao – 2x 4.50€
  • Pulled Pork Bao – 3.90€
  • 2x Fries 101 – 2x 3.50€
  • Batata Doce – 3.50€
  • Água – 1€
  • 2x Bobba Tea – 2x (? not sure)
  • Peanut Ice Cream Bao – 3.50€
  • Chococolat Salted Caramel Tart – 3€

Total = ~12.80€ por pessoa (para 3 pessoas)

Escolhi o Chicken Bao e gostei! O bun é bastante fofinho e, apesar deste bao ter amendoim [o que para mim seria um big no no meio desta mistura], até achei que ficava bom. Apenas acho que o frango devia vir num tamanho mais comestível, uma vez que o que vem é um bocado grande e, portanto, difícil de comer sem parecer uma criança de 5 anos Fries 101 = heaven mesmo! Experimentei o Bobba tea por ser algo de que sempre ouvi falar maravilhas: as bolinhas realmente adicionam ali algo diferente à bebida que não temos nas outras – rebentam na boca para libertar “sumo” do seu interior. A bebida em si é uma espécie de ice tea, mas nada do outro mundo [um bocadinho menos doce não fazia mal, mas é bom e bebe-se bem].

Sobre as sobremesas: o Peanut Ice Cream Bao é literalmente um bun frito com uma bola de gelado de manteiga de amendoim por cima. Muito bom, principalmente para quem adora amendoim [é literalmente ao que sabe ]. No entanto, estava mais de olho na Tarte de Salted Caramel que acabou por me desiludir . A parte do chocolate e caramelo era muito boa, mas a parte da “massa” … nhé. Sabe a tanta coisa ao mesmo tempo que nem sabia descrever, mas não gostei muito. Acabamos por nos aperceber que sabia a pretzel e acho que foi isso que deixou o sabor mais estranho. Digamos que não é para todos os gostos.

Alguém já lá foi? Se quiserem experimentar algo diferente é uma boa opção 🙂

Nailed it! |116 Atrevida 💅

Olá 🙂

Era suposto estas terem sido as minhas unhas de Natal e este post ter saído quando? Exato, por volta do Natal  Nos entretanto o trabalho meteu-se no caminho e venho mostrar-vos agora 🙂

Base Coat Cliché 3 em 1   [CF 🐇]

Vermelho Cliché, 116 Atrevida   [CF 🐇]

Creme Golden Rose, 117

Top Coat Kiko 3 in 1 Shine nº100   [CF 🐇]

Fita colorida Ebay

Sobre o verniz já vos falei aqui, por isso, o post de hoje é mais para vos dar inspiração se vos apetecer fazer algo igual ou parecido 🙂

Para as unhas vermelhas: base coat + 2 camadas de vermelho + top coat

Para as unhas com efeitos: base coat + 2 camadas de verniz creme → Deixar secar muito bem (deixei de manhã para a tarde) → Colar as tirinhas de fita-cola na unha + cortar bem na ponta com uma tesoura ou corta unhas + Top coat

Sobre as tirinhas: desenrolo um bocadinho da fita-cola (suficiente para cobrir a área que eu quero), coloco diretamente na unha e corto o excesso. Tentem cortar as fitas o mais rente possível ao fim da unha. Caso fique um bocadinho de fora, andar a tocar em tudo acaba por começar a puxar a fita e ela sai com mais facilidade.

O que acharam? 🙂